Aprendizados que a cicloviagem nos proporciona

Além de conhecer diversos lugares, a viagem de bike também nos proporciona conhecer muitas pessoas, com culturas e hábitos diferentes do nosso, e isso também é uma viagem a parte, talvez até mais interessante que a viagem física em si, pois nos remete a uma viagem psciológica onde analisamos os nossos próprios comportamentos, crenças, hábitos e pensamentos.

Analisando nossos aprendizados nesses primeiros 85 dias de viagem eu pude dividir  nossos conehcimentos em três categorias: – Histórico Cultural – Comportamental – Espiritual.

  • Histórico Cultural –  Aprendemos muito sobre a história dos locais onde passamos, as pessoas nos contam sobre os significados dos nomes das cidades, como Pariquera-Açu (Armadilha de Peixes), Itapoá (Pedra que surge); Nos contam sobre aspectos históricos como  Cananéia e sua disputa com São Vicente para ser o primeiro povoado/cidade do Brasil;  Sobre pessoas importantes na história Nacional e Internacional como Anita Garibaldi, e sua atuação na Farropilha e nas batalhas da Itália.

 

  • Comportamental – Convivendo com pessoas de diversos locais aprendemos também com suas atitudes, ao observar suas atitudes refletimos sobre as nossas, tanto para reforças aspectos positivos como para nos corrigir em aspectos negativos, conseguimos aprender observando relações interpessoais, como cada um trata seus familiares, seus amigos, como compartilham seus bens, como distribuem carinho, como se relacionam, como se cuidam; Aprendemos com seus hábitos, como se alimentam, como se exercitam, como se divertem, e tentamos agregar aos nossos comportamentos o que achamos de positivo e mudar em nosso comportamento o que achamos de negativo.

 

  • Espiritual – Assim como conehcemos diversas pessoas de comportamentos diferentes, também conhecemos pessoas com religiões e espiritualidades diferentes. Nos mostramos abertos para adquirir todo conhecimento possível, e isso nos possibilitou conhecer um pouco mais sobre religiões que não tinhamos nenhum ou pouco contato, pudemos participar de rezas de terços na igreja católica, de praticas de yoga, ouvir ensinamentos de espiritualistas, de observar uma cerimônia de Umbanda, e de coparticipar da meditação de um mantra (NAM-MYOHO-RENGE-KYO) budista. Independente de termos nossas religiões estabelecidas achamos importante e bacana conhecer um pouco mais de cada um delas e por que não incorporar em nosso dia-a dia as coisas boas de cada uma delas?

Tentamos refletir sobre todas experiências que vivenciamos, afinal tudo pode ser aprendizado, só depende de como encaramos e analisamos o que acontece em nossa volta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s