O Andarilho / The walker

 

walker001

Percorrendo o trecho entre a cidade de Rio Grande e Santa Vitória do Palmar no estado do Rio Grande do Sul, mais especificamente logo após a reserva ecológica do Taim, avistamos ao longe, nas estradas que parecem retas intermináveis nesta região, a figura de alguém caminhando no acostamento, com duas bandeirinhas tremulando sobre uma mochila as costas, empurrando uma bicicleta e uma pequena mala de rodinhas. Traveling between the city of Rio Grande and Santa Vitória do Palmar in the state of Rio Grande do Sul, more specifically after the ecological reserve of Taim, we could see in the distance, on the roads that seem to be interminable straight in this region, the figure of someone walking on the shoulder, with two little flags fluttering on a backpack, pushing a bicycle and a small bag with wheels.

Chegando mais perto notei que se tratava de um homem, as bandeirinhas eram do Brasil e do estado do Rio Grande do Sul, a mala de rodinhas já estava bem desgastada com as rodinhas trêmulas ruidosas querendo saltar e a bicicleta antiga com o pneu traseiro meio murcho. Getting closer I noticed that it was a man, the flags were from Brazil and the state of Rio Grande do Sul, the wheeled suitcase was already well worn with the noisy trembling wheels wanting to jump out and the old bicycle with the back tyre half-withered.

Paramos a bicicleta logo a frente e perguntei se ele precisava de algum tipo de ajuda ou alguma coisa. Ele respondeu que não e se aproximou mais para conversar. We stopped the bike straight ahead and asked if he needed any help or anything. He said no and we started a conversation.

Neste momento pude notar sua pele do rosto já queimada do sol e ressecada pelo vento e clima mais frio do local. Suas roupas também estavam gastas e levemente sujas, uma jaqueta já puída, uma calça jeans larga e com respingos de barro próximos aos tênis bem velhinhos. Automaticamente acabei fazendo alguns pré-julgamentos mentalmente, se tratava de um andarilho e não um cicloturista, poderia ser perigoso, estar embreagado, ser algum fugitivo, doido ou nem conseguir conversar direito. At this moment I could see his skin from the face already burned from the sun light and dried up by the wind and the colder climate of the place. His clothes were also worn and lightly soiled, an already worn jacket, a pair of wide, muddy jeans near the very old sneakers. Automatically I ended up doing a few pre-judgments mentally, that it was a wanderer and not a cycle traveller, he could be dangerous, be clueless, be some fugitive, crazy or even not able to talk understandable things.

Começamos a conversar e o único ponto que acertei foi que se tratava de um andarilho com 13 anos caminhando pelas estrada segundo ele, a bicicleta ele havia ganhado a poucos dias e até hoje ele somente a empurrava pois não tinha como levar a mala nela. Nos apresentamos e vou chamá-lo de “Kleber” aqui (nome fictício) para preservá-lo. We started talking and the only point I got was that it was a 13-year-old wanderer walking by the roads as he said, the bike someone gave him afew days ago and he was just pushing it since, because he didn´t know how to carry his things on it. We introduce ourselves and I will call him “Kleber” here (fictitious name) to preserve his identity.

Depois de alguns minutos conversando comecei a me sentir mal com o que havia pensado por alguns segundos sobre aquele homem antes de conhecê-lo melhor, foi como levar um tapa na cara da vida real. Ele falava muito bem, era educado e super simpático, tinha um olhar tranquilo e um jeito de pessoa muito do bem. After a few minutes of talking I started to feel bad about what I had thought for a few seconds about that man before I knew him better, it was like taking a slap in the face from the real life. He spoke very well, was polite and super nice, had a calm way of looking at me and a very good person way too.

walker002 O vento contra estava forte e já estavamos querendo chegar logo no nosso ponto de parada que estava a poucos quilômetros dalí. Sabendo que nos reencontraríamos em breve nos despedimos e seguimos até nosso destino naquele dia. The headwind was strong and we were already wanting to get to our stopover point that was a few miles away. Knowing that we would meet again soon we said goodbye and went to our destination that day.

Chegamos num posto de gasolina bem tranquilo e conversando um pouco perguntamos se poderíamos acampar em uma área de amigável que havia logo ao lado. O dono do restaurante junto ao posto disse que aquela área era segura e que poderíamos ficar por alí sem problemas. We arrived at a very quiet gas station and talking a bit we asked if we could camp in a friendly area that was just next door. The owner of the restaurant next to the station said that area was safe and that we could stay there without problems.

walker003

Depois de montarmos nosso acampamento ali num cantinho aconchegante embaixo de algumas árvores, lá vem o “Kleber” caminhando pela estrada em nossa direção. After setting up our camp there in a cozy little corner under some trees, there comes the “Kleber” walking down the road toward us.

Chegou dando um “oi” com sorriso e admirado que já havíamos conseguido um local para repousar. Eu estava esquentando água dentro da barraca para tomar um banho e pedi licensa para “meu banho de camping” dentro da barraca. Conforme eu me banhava eu ia escutando a conversa dele com a Flavinha do lado de fora da barraca. Ele contou alguns dos perrengues que passou pela estrada, histórias engraçadas e de ajuda que recebeu pelos caminhos também. Quando ele estava se despedindo para seguir eu saí da barraca e dei uma corrida atrás dele para oferecer um saco de bolacha que tínhamos, pois enquanto eu estava dentro da barraca ouvindo as histórias dele, inclusive as de momentos que passou fome, já pensei se ele não estaria com fome naquele momento também. He arrived with a smile and admired that we had already obtained a place to rest. I was warming water inside the tent to take a shower and went for “my camping bath” inside the tent. As I bathed, I listened to his conversation with Flavia outside the tent. He told some of the troubles he passed along the road, funny stories and help he got along the way too. When he was saying goodbye I left the tent and ran after him to offer a bag of biscuits that we had, because while I was inside the tent listening to his stories, including moments of starvation, I thought if he I was hungry at that time either.

É incrivel como algumas vezes parece que conseguimos ler as expressões faciais e gestos das pessoas, como que algo inconciente e instintivo. Neste momento eu percebia nele uma vontade de ficar ali conosco mas ao mesmo tempo um desconforto por parte dele em perguntar se poderia ou mesmo em dividir aquele pedacinho de “camping” conosco. It’s amazing how sometimes we seem to be able to read people’s facial expressions and gestures, like something unconscious and instinctive. At this moment I perceived in him a desire to stay with us but at the same time a discomfort on his part to ask if he could or even share that little piece of camping with us.

Mas eu ainda estava com todos aqueles medos e receios na cabeça, enraizados desde a infância pelo meio onde crescemos. Mesmo não conseguindo ver maldade naquele homem, eu sentia receio em ter um andarilho estranho por perto durante a noite e acabei não o convidando para ficar alí conosco. Ele tinha ficado olhando muito nossa bicicleta, poderia ser somente curiosidade e era o que parecia, mas como eu disse, vinha aquele receio na minha cabeça. Nos despedimos e ele foi sumindo ao longe no horizonte enquanto a tarde de transformava em noite rapidamente. But I still had all those fears and fears in my head, rooted from childhood through the medium we grew up in. Even though I could not see evil in that man, I was afraid to have a strange wanderer around at night and I did not invite him to stay with us. He had been looking at our bike a lot, it might just be curiosity and it was what it looked like, but like I said, that fear was in my head. We said goodbye and he disappeared into the distance on the horizon as the afternoon turned into night quickly.

walker004 A noite foi muito fria e com muitos ventos fortes. Eu demorei a dormir pensando naquele simpático andarilho enfrentando todas estas dificuldades enquantos nós estávamos alí limpinhos, alimentados e quentes dentro dos nossos sacos de dormir e protegidos do vento pela nossa barraca. Como estaria sendo aquela noite dele? Será que ele chegou em alguma comunidade a frente e conseguiu um cantinho para repousar? Não sei quando foi, mas entre estes pensamentos eu desliguei e acordei com o sol iluminando e aquecendo nossa barraca pela manhã seguinte. The night was very cold and with strong winds. I slept thinking about that nice walker facing all these difficulties, clean and warm we were inside our sleeping bags and protected from the wind by our tent. How was it being that night for him? Did he come to some community ahead and get a place to rest? I do not know when it was, but between these thoughts I hung up and woke up to the sunshine lighting warming our tent the next morning.

Desmontámos nosso acampamento e seguimos para nossa próxima parada, desta vez com os ventos a favor fazendo a tandem decolar na estrada. Ao longe em um ponto de ônibus ao lado da pista avistei uma bicicleta que parecia estar com alforges. Logo pensei em se tratar de outro cicloturista, não poderia ser o “Kleber”, a bicicleta dele não tinha alforges e ele empurrava aquela mala com as rodinhas barulhentas. We dismounted our camp and headed to our next stop, this time with the winds favoring the tandem take off on the road. In the distance at a bus stop next to the track I noticed a bicycle that appeared to be with saddlebags. Soon I thought of being another cycle tourist, could not be “Kleber”, his bike had no bags and he was pushing that suitcase with the noisy wheels.

Quando chegamos pertinho fomos surpreendidos novamente. Por isso o “Kléber” olhava tanto nossa bike, ele estava aprendendo conosco. Ele havia de livrado da mala e com algumas bolsas e elásticos ele conseguiu fixar todas as suas coisas nas laterais e parte superior de seu bagageiro traseiro, como se fossem alforges de cicloturismo mesmo. Aí veio outro tapa na minha cara, os olhares dele para nossa bicicleta eram para entender e aprender apenas, sem maldade alguma. Conversamos um pouco, ele disse que havia encontrado um lugar tranquilo para passar a noite, o que nos deixou mais aliviados por dentro, nos despedimos e seguimos viagem. When we got close we were surprised again. So thats why “Kleber”  was looking at our bike so much, he was learning from us. He had freed his suitcase and with some bags and elastic he managed to fix all his things on the sides and top of his rear rack, as if they were even panniers. There came another slap in my face, his looks on our bike were to understand and learn only, without any evil. We talked a little, he said he had found a quiet place to spend the night, which made us more relieved inside, said goodbye and went on.

Depois de uns 40 km chegamos a outro posto de gasolina, onde havia banho quente e ao lado um posto da polícia militar abandonado que segundo os donos do posto era local habitual de acampadas de cicloviajantes, inclusive de alguns que conhecemos. Nos sentindo seguros por alí, montamos nosso acampamento. Eu montei uma rede entre algumas árvores para relaxar a tarde enquanto a Flavinha afinava seu ukulele e treinava algumas músicas. After about 40 km we arrived at another gas station, where there was hot bath and was next to an abandoned military police station that, according to the owners of the station, was a usual place of campers, including some we know. Feeling safe there, we set up our camp. I set up a hammock among some trees to relax in the afternoon while Flavia tuned her ukulele and trained some songs.

walker005

A noite começava a chegar e junto com ela o “Kleber” surgia na entrada do posto de gasolina, enquanto estáva alí sentado aproveitando o sinal de wi-fi do restaurante. Nos comprimentamos e logo notei um olhar não muito amistoso em direção a ele pelas pessoas que alí estavam também e tenho certeza que ele percebeu também. Ele perguntou ao menino que trabalhava lá se havia “um cafezinho” e perguntou se eu queria também, eu agradeci e disse que naquele momento não. Logo ele saiu do restaurante com seu cafezinho e um pratinho de aluminio nas mãos e foi seguindo para estrada, desta vez sem se despedir, sentou-se a beira da pista, jantou e seguiu pela estrada já com a noite estabelecida. Neste dia eu senti que ele parecia saber o conflito que se passava em minha mente, o receio que eu tinha em me aproximar mais que aquilo, todas as barreiras e medos presentes em minha mente. E lá se foi o andarilho que havia se tornado um pouquinho ciclo viajante, sempre em frente nas estradas de seu vida, sem olhar para trás. The night began to arrive and with it “Kleber” appeared in the entrance of the gas station, while i was sitting there taking advantage of the signal of wi-fi of the restaurant. We greeted each other and i soon noticed a not very friendly look towards him by the people who were there too and I’m sure he noticed as well. He asked the boy who worked there if there was “a cup of coffee” and asked if I wanted it too, I thanked him and said that at that moment i did not. Soon he left the restaurant with his coffee and an aluminum plate in his hands and went to the road, this time without saying goodbye, sat down by the side of the track, dined and followed the road by night. On this day I felt that he seemed to know the conflict that was going on in my mind, the fear I had in approaching more than that, all the barriers and fears present in my mind. And there went the wanderer who had become a little bit cycle traveller, always forward on the roads of his life, without looking back.

walker006

Nesta noite o céu foi estrelado, os ventos foram frios e os pensamentos continuaram até eu cair no sono. Acordamos com uma manhã chuvosa e fria, desmontamos tudo, tomamos um café e seguimos pela estrada, desta vez até a cidade de Santa Vitória do Palmar, onde ficaríamos na casa de um anfitrião do Couchsurfing. Logo após uns 10 minutos pedalados, passamos por um ponto de ônibus onde vi a bicicletinha encostada, algums panelinhas ao chão e o “Kleber” dormindo de lado naquele banco duro de concreto, pelo menos coberto por um teto, que deve tê-lo protegido da chuva. Tonight the sky was starry, the winds were cold and the thoughts continued until I fell asleep. We woke up to a rainy and cold morning, dismantled everything, had a coffee and followed the road, this time to the city of Santa Vitória do Palmar, where we would stay in the house of a host of Couchsurfing. After a couple of minutes, we passed a bus stop where I saw a bike leaning against the floor, some pans on the floor and “Kleber” sleeping on that hard concrete bench, at least covered by a roof, which must have protected him from the rain.

Veio aquela dor no coração em vê-lo alí assim, imaginando o frio que passou naquela noite, mesmo sabendo que deve estar acostumado com isso durante estes 13 anos de vida errante pelas estradas do Brasil. There came that pain in the heart to see him there like that, imagining the cold that passed that night, even knowing that he must be accustomed to it during these 13 years of life wandering the roads of Brazil.

Foi uma lição tê-lo conhecido. Um aprendizado, uma quebra de paradigmas e preconceitos até o quanto foi possível para mim naquele momento. It was a lesson to have met him. An apprenticeship, a breakdown of paradigms and prejudices to how much was possible for me at that moment.

Hoje com essa vida nômade que tenho levado consigo ver um pouco do “Kleber” andarilho em mim e ele com sua bicicleta e bolsas estilo alforges, que aprendeu conosco, tem um pouquinho de cicloturista com ele também. Um aprendizado mútuo e positivo. Today with this nomadic life I have, i see a bit of the “Kleber” the hiker on me and he with his bike and baggy style touring panniers, which he learned from us, has a bit of cycle tourist with him too. A positive and mutual learning.

Obrigado “sr andarilho”. Thank you “mr walker”.

6 comentários sobre “O Andarilho / The walker

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s