O garfo quebrou 2! / The fork cracked 2! (For other languages please use the browser or website translator).

IMG_20200109_224451_337

Como o quadro e garfo de nossa bicicleta apresentaram problemas de fraturas em postos de soldagem com menos de 7 meses de viagem, entramos em contato com o framebuilder e explicamos o ocorrido. Ele suspeitou de problemas estruturais da soldagem e ofereceu novos garfo e quadro sem cobrança devido a estarem na garantia ainda. Fomos com nosso garfo e quadro soldados até o Ushuaia, com cerca de 8000 km pedalados, deixamos o quadro e garfo com nosso anfitrião lá, pegamos nossos equipamentos e bagagens e seguimos viagem, em um vôo para Buenos Aires seguido de um trajeto de ônibus até São Paulo. Fizemos uma parada no Brasil para visitar familiares e amigos antes de nosso vôo para o Marrocos e aproveitamos para pegar nosso quadro e garfo novos.

IMG_20191228_144302_345 Bom, cerca de 16000 km pedalados depois ( ~ 24000 km total ), estávamos na Tailândia e  em uma das limpezas da bicicleta, percebi uma rachadura no garfo dianteiro. Desta vez a rachadura era menor, seria difícil encontrar outro garfo com furação para bagageiros por alí, afinal estávamos em uma pequena cidade no sul do país, Trang.

É normal em uma longa viagem de bicicleta as coisas quebrarem e é claro que a bicicleta está incluída. Em um tandem o peso e outras forças são maiores e a bicicleta sofre mais. Nosso anfitrião pelo Warmshowers.org conhecia um lugar que fazia soldas na saída da cidade. Fomos até lá e por cerca de 3 USD o rapaza que trabalhava em uma empresa que fazia grades e portões, em cerca de 15 minutos fez uma soldagem forte no garfo, ficou feia, mas ficou bem resistente e o garfo voltou a ficar muito firme.

IMG_20191228_152948_600 A vantagem do aço é esta em uma longa viagem, não importa onde estejamos , quase sempre há alguém que consiga soldar, o trabalho costuma ser rápido, simples e de baixo custo. Sem contar que ainda ganhei uma cervejinha do rapax que fez a soldagem neste dia, hehehe.

Como ficou bom, decidimos seguir viagem e ficar de olho para ver se a rachadura voltaria. No momento que escrevo este Post (19/04/2020), 4000 quilômetros depois, a soldagem no garfo continua intacta e o novo quadro não apresenta nenhuma rachadura desde o Marrocos, cerca de 12000 km adiante.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.