Relato do dia 20/12/2017 – Bariloche a Lago Guillielme

20-11

Relato do dia 20/12/2017 – Bariloche a Lago Guillielme
Demoramos para sair de Bariloche, pois estava chovendo pela manhã, então arrumamos nossas coisas devagar, almoçamos e quando eram 14h a chuva parou e decidimos seguir viagem, pois já estávamos muito tempo parados. Seguimos com algumas subidas, algumas partes de asfalto pela ruta 40, tetamos pegar um atalho pelo ripio mas o caminho estava interditado, então tivemos que seguir por outro improvisado que era por ripio e com uma mega subida, que tivemos que empurrar a bike. Depois da subida até paramos para comer um Alfajor que estava em minha bolsa para dar um pouco mais de energia. Então novamente no asfalto, achavamos que iria fluir, porém, o vento contra se tornou mais forte e parecia até brincadeira, mas era verdade, mesmo nas descidas tinhamos que fazer um pouco de força para pedalar. Após alguns quilometros encontramos alguns policiais militares e perguntamos a eles sobre o camping do lago guillielme e eles nos indicaram tranquilamente a direção e ainda nos fizeram perguntas curiosas sobre nossa viagem, foram super educados e atenciosos, seguimos então mais 4 km em uma trilha até chegar no camping que no momento não estava com os serviços liberados (banheiro/lavanderia) mas como iriamos passar uma noite apenas, nos liberaram para acampar sem precisar pagar absolutamente nada. O lugar era tranquilo, e mais uma vez muito bonito, com o lago de cor azul e águas transparentes do degelo, porém mais fria do que as que tinhamos visto e sentido. Havia inclusive uma placa avisando que esse lago era muito fundo e muito gelado. O local também era cercado por animaizinhos como coelhos, patos e outras aves pequenas. E ao término do lago pode-se observar a imensidão das montanhas ainda com os picos nevados, montanhas de um lado com verde das arvores e plantas e do outro lado de Rocha e pedra pura. A noite fez muito frio, acredito que estava negativo, pois dormimos com segunda pele, fleece, luvas, gorros liner e o saco de dormir que o extremo é de -20C e acordamos algumas vezes para nos ajeitar e aquecer as mãos e os pés.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s