Viajar de bicicleta pelo Marrocos parte 1 – Marrakech ao deserto do Sahara. / Bicycle touring Morocco part 1 – Marrakesh to Sahara desert.

IMG_20180422_194147_688

Desembarcamos no aeroporto de Marrakech trazendo nossa bicicleta completamente desmontada e toda nossa bagagem devidamente embalada. Era final de Abril, primavera em Marrocos e chegamos em um dia quente com garoa fina. We disembarked at Marrakech airport bringing our completely dismantled bicycle and all of our packed luggage. It was late April, spring in Morocco and we arrived on a hot day with fine drizzle.

IMG_20180427_191109_325Ficamos em Marrakech alguns dias para montarmos a bicicleta e desbravar esta cidade cheia de vida. We stayed in Marrakech for a few days to bring the bike alive again and explore this city full of life.

A cidade conta com dois principais pontos de apoio mecânico a quem viaja de bicicleta, a bicicletaria Atlas Sport e a Pikala bike. Ficamos hospedados primeiramente em um couchsurfing e posteriormente em um hostel (Riad Itry), localizado dentro da Medina. The city has two main points of mechanical support for those who travel by bicycle, the Atlas Sport and Pikala bike. We stayed first in a couchsurfing and later in a hostel (Riad Itry), located inside the Medina.

Do ponto de vista turístico a parte antiga da cidade, ou Medina, é onde estão a maioria dos atrativos. Neste emaranhado de pequenas ruas, que formam um verdadeiro labirinto, estão diversas lojas, restaurantes, museus, especiarias e muitas coisas diferentes e curiosas. Desbravar estas ruelas cheias de gente e motinhos passando rápido em meio a todos é uma aventura a parte. Fizemos nossos passeios a pé, pois achamos mais fácil e tranquilo. From the tourist point of view the old part of the city, or Medina, is where most of the attractions are. In this tangle of small streets, which form a real labyrinth, are several shops, restaurants, museums, spices and many different and curious things. To explore these alleys full of people and motorbikes passing fast among all is an adventure. We did our walking tours as we found it easier and calmer than by bike.

Queríamos chegar as “portas do Sahara” e então traçamos nosso roteiro passando pelas montanhas do Alto Atlas sentido Merzouga. We wanted to reach the “gates of the Sahara” and then we traced our route through the mountains of the High Atlas towards Merzouga.

Este trecho nos surpreendeu, as paisagens, vegetação e clima mudam bastante. Diferenças culturais entre as populações das regiões de Marrakech, Montanhas do Atlas e a região desértica de Merzouga também são perceptíveis. This stretch surprised us, the landscapes, vegetation and climate change a lot. Cultural differences between the populations of the Marrakesh regions, the Atlas Mountains and the desert region of Merzouga are also noticeable.

IMG_20180430_231834_827

Sair de Marrakech pedalando, assim como qualquer cidade grande, é um pouco chato. Escolhemos um domingo de manhã, quando o movimento de veículos é menor. A cidade também não é tão grande assim e a medida que nos afastamos um pouco da Medina, tudo já ficou mais calmo e depois que entramos na rota nacional N9, nosso caminho foi tranquilo até nossa primeira parada, a cidade de Ait Ourir, a apenas 37 km. Getting out of Marrakech by bike, just like any big city, is a bit annoying. We chose a Sunday morning, when the movement of vehicles is smaller. The city is not that big either, and as we stepped away from the Medina, everything became calmer and after we entered the N9 national route, our journey was quiet to our first stop, the city of Ait Ourir, just 37 km far from Marrakesh.

Ait Ourir é uma cidade pacata e pequena, às margens do rio Oued Zat. Logo na entrada da cidade avistamos ao lado do rio uma área verde com muitas árvores e famílias brincando, pensamos ser um bom local para acampar e decidimos entrar. Ait Ourir is a small, quiet town on the banks of the Oued Zat river. At the entrance of the city we saw a green area by the river with lots of trees and families playing, we thought that should be a nice place to camp and we decided to go there.

No final da tarde conhecemos o Karim, que passou vendendo pipocas por ali. Compramos 1 pipoca e decidi perguntar melhor sobre acampar por ali, ele falou que era possível mas com algumas ressalvas, a noite poderiam haver pessoas circulando por ali, fazendo barulho e usando bebidas alcoolicas e pediu que o seguíssemos até um lugar mais seguro próximo a sua casa e assim fizemos. Chegando lá ele nos mostrou um lugar bem tranquilo ao lado de uma árvore. Colocamos nossa barraca por lá e a noite ele voltou com alguns amigos para tomarmos chá e fumarmos arguile. Depois que nos despedimos, passamos uma noite bem tranquila por lá. At the end of the afternoon we met Karim, who was selling popcorn. We bought 1 popcorn and decided to ask about camping there, he said it was possible but with some caveats, at night there might be people walking around, making noise and using alcoholic drinks and asked us to follow him to a safer place next to his home and so we did. Arriving there he showed us a quiet place beside a tree. We put our tent there and in the evening he came back with some friends for tea and smoking hookah. We had a very quiet night there.

Deste trecho em diante começa uma subida que vai de 500 a 2260 metros de altitude, até cruzar as montanhas do Alto Atlas. From this stretch onwards begins an ascent that goes from 500 to 2260 meters of altitude, until crossing the mountains of High Atlas.

IMG_20180502_212605_119

De Ait Ourir ao topo do Alto Atlas são cerca de 80 km e levamos dois dias para fazer. Neste caminho as paisagens iam ficando mais verdes, floridas e bonitas conforme íamos subindo. Há muitas oliveiras e produtores de azeite, o cheiro do azeite de oliva perfumava nosso percurso. Acampamos selvagem em posto de gasolina, restaurante e fomos convidados para passar uma noite na casa de uma família berber, tudo muito maravilhoso. From Ait Ourir to the top of the High Atlas there are about 80 km and we took two days to do. On this path the landscapes grew greener, flowering and beautiful as we went up. There are many olive trees and producers of olive oil, the smell of olive oil perfumed our course. We camped wild at gas station, restaurant and were invited to spend a night at the home of a Berber family, all very wonderful.

Antes de começar a descida do Alta Atlas paramos ao lado de uma plantação de oliveiras e pedimos ao proprietário se poderíamos acampar ali, ele disse que sim e mais tarde voltou com seu irmão nos oferecendo um quarto no hotel deles, que ficava logo a frente. A legendária hospitalidade berber novamente presente, pela manhã ainda fomos presenteados com um café da manhã. Before we started the descent of the High Atlas we stopped by an olive grove and asked the owner if we could camp there, he said yes and later returned with his brother offering us a room in their hotel, which was just ahead. The legendary Berber hospitality again present. In the morning we were invited to a breakfast.

IMG_20180504_153303_163

Continuamos pela rota nacional N9 descendo o Atlas e paramos na cidade de Ait Ben Haddou, que possue uma antiga cidade histórica fortificada, que chamam de Kasbah, e fomos visitar. O lugar é incrivel, com uma paisagem que nos fez viajar no tempo. We continued along the national route N9 going down the Atlas and stopped at the city of Ait Ben Haddou, which has an old fortified historical city, which they call Kasbah, and we went to visit. The place is incredible, with a landscape that made us travel back in time.

Em Ouarzazate visitamos o Museu do Cinema e entramos pela rota nacional N10 sentido Tinghir. Neste caminhos tivemos mais experiências muito bacanas. Na cidade de Skoura visitamos outro Kasbah famoso e muito preservado e na cidade Kalaat M’Gouna fomos surpreendidos com o festival anual das flores, com direito a um perfume de rosas por toda a cidade e apresentação de diversos grupos folclóricos. Foi a maior festança e tivemos muita sorte de passar por aí bem nesta época. In Ouarzazate we visited the Cinema Museum and entered the national route N10 towards Tinghir. In this way we had more great experiences. In the town of Skoura we visited another famous and very preserved Kasbah and in the town Kalaat M’Gouna we were surprised by the annual festival of flowers, entitled to a scent of roses throughout the city and presentation of various folk groups.We were lucky to get there at the right season.

Perto da cidade de Tinghir completamos 7000km pedalados em nossa viagem e continuamos alternando campings pagos com campings selvagens. Em um de nossos campings selvagens, pela manhã, quando desarmávamos a barraca tivemos a surpresa de encontrar um escorpião embaixo dela. Near the town of Tinghir we completed 7000km pedaled on our trip and we continue alternating paid campings with wild campsites. At one of our wild campsites in the morning when we disarmed the tent we had the surprise of finding a scorpion underneath it.

Na cidade de Goulmima, acampando, conhecemos um casal de cicloviajantes franceses, o Philippe e Maryse (www.lovelevelo.travelmap.net), com os quais teríamos a felicidade de dividir mais alguns dias de nossa viagem. No dia que os conhecemos eles nos convidaram para jantar com eles, com direito a um delicioso vinho marroquino. In the town of Goulmima, camping, we met a couple of French cyclists, Philippe and Maryse (www.lovelevelo.travelmap.net), with whom we would be happy to share a few more days of our trip. On the day we met them they invited us to dine with them, with delicious Moroccan wine.

IMG_20180517_192558_372

Pelos próximos dias, conforme avançávamos pelas rotas nacionais 10, 12 e 13 sentido a cidade de Merzouga, as “portas do Sahara”, a paisagem foi ficando cada vez mais seca e o calor foi aumentando, chegando a 43C enquanto pedalávamos. Neste percurso passamos por outros lugares muito interessantes, como os que apresentavam abundância de fósseis, muito comuns nesta região. Over the next few days, as we advanced along the national routes 10, 12 and 13 towards the city of Merzouga, the “doors of the Sahara,” the landscape grew more and more dry and the heat increased, reaching 43C while we rode. In this route we passed other very interesting places, such as those that had abundant fossils, very common in this region.

Chegando próximo a cidade de Merzouga já era possível observar as enormes dunas de areia do deserto do Sahara. Ficamos em um camping localizado praticamente no começo do deserto. A opção foi boa pois ficava a apenas 1 hora de caminhada de uma das dunas mais altas desta região, porém os ventos por ali são fortes e no final do dia a nossa barraca estava cheia de areia. Coming close to the city of Merzouga it was already possible to observe the huge sand dunes of the Sahara desert. We stayed at a campsite located practically at the beginning of the desert. The choice was good as it was only an hour’s walk from one of the highest dunes in the area, but the winds there are strong and by the end of the day our tent was full of sand.

IMG_20180523_173404_009

IMG_20180523_163525_426

Desbravar um pedacinho do Sahara foi uma experiência que adoramos. Tudo muito lindo, principalmente de cima da grande duna, onde em meio aquela imensidão de areia se viam varias caravanas de camelos passando, pequeninas lá baixo. Visiting a little piece of the Sahara was an experience we loved. Everything very beautiful, especially from the top of the great dune, where in the middle of that vast sand were several caravans of camels passing, so small down there.

O Marrocos nos surpreendia a cada dia e estávamos adorando viajar de bicicleta por este país tão diferente para nós. Na continuação deste post falaremos sobre o percurso sentido norte. Morocco surprised us every day and we were enjoying cycling through this country so different to us. In the continuation of this post we will talk about the northern course.

contato2fortrips

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s