Pedalando pela França, parte 2, Roussillon (litoral) até Chamonix, na fronteira com a Suiça. Cycle touring France, part 2, Roussillon (coast) to Chamonix, at the border with Switzerland.

IMG_20180717_234125_723

Depois de pedalar por um trecho no litoral francês, começamos a entrar para o continente, sentido Gap, onde mora um casal de franceses muito divertidos que conhecemos no Marrocos (link para o Post) e depois seguirmos sentido Suiça. After pedaling along the French coast, we begin to enter the mainland, towards Gap, where a couple of very fun French people we met in Morocco (link to the Post) live and then move on to Switzerland.

Neste percurso percorremos cerca de 500 quilômetros, utilizando predominantemente as estradas rurais e cicláveis. Pegamos bastante calor durante o verão, mas em alguns trechos mais altos e montanhosos tivemos algumas noites levemente frias. In this route we covered about 500 kilometers, predominantly using rural roads and cycle paths. We had hot weather during the summer, but on some higher, mountainous stretches we had some slightly cool nights.

IMG_20180712_165042_507

Na cidade de Beaucaire ficamos hospedados através do Warmshowers na casa do simpático Didier. Foi uma experiência incrível. In the town of Beaucaire we stayed through the Warmshowers in the house of the friendly Didier. It was an amazing experience.

Beaucaire é uma cidade pequenina e charmosa, com ruas de paralelepído e uma praça centra com uma enorme árvore centenária. Chegando em frente a casa do nosso anfitrião, ele veio a sacada e disse: “E ae rapaziada? Sejam bem vindos”, em um português cheio de brasilidade. O Didier morou anos no Brasil e tem uma história intensa lá. Ele foi super hospitaleiro e ainda nos guiou de bicicleta até o Pont du Gard, um dos pontos turísticos mais interessantes da França. Beaucaire is a small and charming town with cobbled streets and a square centered with a huge centenary tree. Arriving in front of our host’s house, he came to the balcony and said, “E ae rapaziada? Sejam bem vindos” in a Portuguese full of brazilian slangs. Didier lived in Brazil for years and has an intense history there. He was super hospitable and even guided us by bike to the Pont du Gard spot, one of the most interesting tourist spots in France.

Nossa próxima parada foi o vilarejo de Vaqueyras, uma região conhecida pela produção de vinhos. Ficamos por uma noite lá no camping municipal. Our next stop was the village of Vaqueyras, a region known for producing wines. We stayed for one night at the municipal campground.

IMG_20180714_180532_998

No dia seguinte seguimos para Buis Les Baronnies, onde combinamos de encontrar o casal de cicloviajantes Maryse e Philippe, que conhecemos no Marrocos e nos convidaram para ficarmos em Gap na casa deles. No meio do caminho paramos na cidade histórica de Vaison la Romaine. The next day we went to Buis Les Baronnies, where we arranged to meet the couple of cyclists Maryse and Philippe, whom we met in Morocco and invited us to stay in Gap at their house. In the middle of the way we stopped in the historic town of Vaison la Romaine.

Vaison la Romaine é o maior sítio histórico do Império Romano na França. Era conhecida como Vásio dos Vocôncios(em latim: Vasio Vocontiorum) durante o período romano. Situado a orlas do rio Ouvèze, a vila está separada em duas partes; a parte baixa onde se encontra a velha cidade romana e a parte alta, onde está o castelo e a vila medieval. A zona, sabe-se, que foi habitada na Idade de Bronze, mas a primeira vila a construíram os Celtas. No ano 125 a.C.os romanos edificaram aqui sua cidade. O fato de que a vila medieval se separasse da romana a permitido conservar esta última. Vaison la Romaine is the largest historical site of the Roman Empire in France. It was known as Vásio dos Vocôncios (in Latin: Vasio Vocontiorum) during the Roman period. Situated on the banks of the river Ouvèze, the village is separated into two parts; the lower part where there is the old Roman city and the upper part, where the castle and the medieval village are. The area, it is known, was inhabited in the Bronze Age, but the first village was built by the Celts. In the year 125 BC the Romans built their city here. The fact that the medieval town separated from the Roman allowed it to preserve the latter.

IMG_20180714_183835_273

Depois de visitar o sítio histórico seguimos até Buis les Baronnies, onde ficamos no camping municipal e esperamos o casal de amigos chegaram para encontrarmos com eles e seguirmos juntos para Gap. After visiting the historic site we continued to Buis les Baronnies, where we stayed at the municipal campsite and waited for the couple of friends and them to go all together to Gap.

IMG_20180717_232938_859

O roteiro de Buis les Baronnies até Gap foi meticulosamente elaborado pelos amigos franceses que nos guiaram por estradas muito bonitas. Gap fica localizada na região dos Alpes Franceses, o que significa que cruzamos muitos passos de montanhas até chegar por lá. The itinerary from Buis les Baronnies to Gap was meticulously done by our French friends who guided us along very beautiful roads. Gap is located in the region of the French Alps, which means that we crossed many passes of mountains until arriving there.

Fizemos nosso primeiro acampamento selvagem na França com eles em um lugar lindo, chamado Les Gorges de La Meouge. We did our first wild camping in France with them in a beautiful place called Les Gorges de La Meouge.

IMG_20180718_084713_575

Antes de chegarmos a Gap ainda atravessamos plantações de Lavandas, que estavam super cheirosas e completamos 9000 km pedalados em nossa viagem. Before we reached  Gap we crossed plantations of Lavandas, which were super-smelling and there we completed 9000 km pedaled on our trip.

IMG_20180719_104442_942Na cidade de Gap tivemos momentos inesquecíveis de nossa viagem. Maryse e Philippe foram muito hospitaleiros e fizeram com que nos sentíssemos em casa. Eles preparavam pratos deliciosos, contavam histórias de suas viagens , serviam cervejas, vinhos, queijos e ainda nos levaram para passear em um lindo parque nacional chamado Parc National des Ecrins, um lugar que não iríamos conhecer se não fosse por eles. Fizemos uma conexão incrível com eles e tínhamos muitas afinidades, o que tornou o período que ficamos todos juntos muito especial e inesquecível. Sentimos muita saudades destes dois maravilhosos ciclo viajantes e aventureiros, que no momento que escrevo este post estão viajando de bicicleta pela Argentina e Chile (uma ideia que nós plantamos na cabeça deles enquanto estávamos em Gap, hehehe) [O travel map contando esta viagem deles encontra-se AQUI]. In the city of Gap we had unforgettable moments of our trip. Maryse and Philippe were very hospitable and made us feel at home. They prepared delicious dishes, told stories of their travels, served beers, wines, cheeses, and even took us for a hikking in a beautiful national park called Parc National des Ecrins, a place we would not visit if it weren´t with their help. We made an incredible connection with them and we had many affinities, which made the period we all stayed together very special and unforgettable. We miss these two wonderful cycle travelers and adventurers, who at the time I write this post are cycling through Argentina and Chile (an idea that we planted in their minds while we were in Gap, hehehe) [Their travel map about this trip is HERE].

 

 

IMG_20180719_230446_893.jpg

Segundo eles o trecho de Gap a Chamonix apresentaria intenso movimento de carros, paisagem um pouco monótono e duras subidas. Eles então se ofereceram para nos levar até Chamonix com seu motor home e de lá seguirmos pedalando para a Suiça. Como adoramos a companhia deles e queríamos descansar um pouquinho mais do selim, aceitamos o convite. According to them the stretch from Gap to Chamonix would show intense movement of cars, a somewhat monotonous landscape and hard climbs. They then offered to take us to Chamonix with their motor home and from there we continued pedaling for Switzerland. As we love their company and wanted to rest a little more from the saddle, we accepted the invitation.

Nesta hora, mais uma vez, o sistema de acoplamento do quadro da nossa tandem foi essencial para fazê-la caber no porta malas do motor home. At this time, again, the coupling system of our tandem frame was essential to make it fit in the motor home for transportation.

IMG_20180720_234745_083.jpg

Chegamos em Chamonix no meio da tarde e fomos direto para o único camping que existe por lá, com uma linda vista para a montanha mais famosa da França, o Mont Blanc. A cidade é super badalada e caríssima, compramos apenas algumas poucas coisas no supermercado. No outro dia pela manhã nos despedimos dos amigos Maryse e Philippe, com o coração apertado e seguimos pedalando sentido Suiça. We arrived in Chamonix in the middle of the afternoon and we went straight to the only camping there, with a beautiful view of the most famous mountain in France, Mont Blanc. The city is super fancy and expensive, we bought only a few things in the supermarket. The other day in the morning we said goodbye to our friends Maryse and Philippe, already missing their company and we continued pedaling towards Switzerland.

Assim terminou o nosso trecho francês da viagem, cheio de histórias, lugares e pessoas maravilhosas, que nos deixam saudades e boas recordações. And so we ended our French passage of the trip, full of stories, places and wonderful people, whom we miss and give us good memories.

IMG_20180722_225935_308.jpg

E que venha a Suiça, tema de nosso post futuro… And shall come Switzerland, the theme of our future post …

Au revoir.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s